• Mais Saúde

Visão turva e estreita: sinais de glaucoma.


O que é o glaucoma? O glaucoma é uma doença diretamente relacionada a alta pressão ocular, o que gera lesões no nervo ótico, comprometendo assim a visão.


Muitos sabem da sua relação maléfica para com a visão, mas não sabem ao certo seus sintomas e tratamentos. Mas afinal, glaucoma tem cura? Nesse artigo traremos um pouco mais de informações sobre essa doença.


Características


Existe mais de um tipo de glaucoma. Dois deles são o glaucoma crônico e o glaucoma de ângulo aberto. Estes representam cerca de 80% dos casos de glaucoma no país, atingindo geralmente pessoas acima de 40 anos.


Essa é uma condição que costuma ser assintomática em seu início, e que é causada por alterações no ângulo da câmara anterior, o que acaba por impossibilitar a saída do humor aquoso, aumentando assim a pressão ocular.


Há também o glaucoma de ângulo fechado, causado pelo aumento súbito da pressão intraocular. O mais raro dentre suas formas é o glaucoma congênito, que atinge recém-nascidos. E também há o glaucoma secundário, que pode ser resultante de doenças como diabetes ou catarata.

Sintomas

Essa é uma doença que pode ser assintomática no início, o que reforça a prevenção. A cegueira começa a aparecer apenas em casos mais avançados, começando pela visão periférica da pessoa. Sem o tratamento adequado, a cegueira vai se estreitando cada vez mais até estar completa.


Por mais que ela costume atingir pessoas com mais de 40 anos em sua maioria, ainda é uma doença que pode acometer a qualquer faixa de idade. Os tipos podem variar de acordo com a causa da pressão ocular, que é um dos principais sintomas.

Como é feito o diagnóstico

Através do exame de fundo de olho, dois sinais possíveis de serem detectados podem indicar o glaucoma, que são: pressão intraocular alta e alterações no nervo ótico.


O grupo de risco se caracteriza por pessoas com mais de 35 anos, pacientes com pressão alta e portadores de diabetes. O histórico familiar também pode influenciar nas chances de desenvolver essa condição.

Tratamento e cura

Infelizmente o glaucoma não tem cura. Porém, com o tratamento ideal, se torna uma doença estável e controlável.


O tratamento pode ser feito de forma conservadora, através de uma abordagem clínica apenas com uso de colírios. Também existem remédios via oral para casos de emergência.

Dependendo da causa e do tipo do glaucoma, o tratamento é feito de maneira diferente.


Por exemplo, um glaucoma relacionado a algum distúrbio requer um tratamento específico e pode necessitar de acompanhamento mais rígido por determinado tempo, enquanto um glaucoma crônico, exige um tratamento para a vida toda, principalmente com o uso de colírios.

35 visualizações

Instituto Catarinense Mais Saúde ®