Roer as unhas pode causar mal à saúde


Roer unha é um hábito muito comum no dia a dia, sendo considerado até um vício para algumas pessoas. O nome dado a esse vício de roer não só as unhas, mas também a pele volta dela, é Onicofagia.


Apesar de ser comum, este não é um hábito inofensivo, pois pode trazer diversos problemas pra saúde e pra integridade da unha, como infecções, encravamento da unha e até a perda da mesma.



Geralmente este hábito é iniciado na infância e prolongado durante a vida da pessoa, e dificilmente é desenvolvida depois de adulto. Ela pode iniciar apenas como uma mania ou como um reflexo de situações tensas ou estressantes, que deixem a pessoa com medo ou ansiosas.



Alguns profissionais associam o roer de unhas, além de ansiedade, à sentimento de frustração e até a possíveis distúrbios comportamentais. São sinais que auxiliam no diagnóstico de alguma condição como ansiedade, bipolaridade ou até depressão. Caso tenha dúvidas, consulte com um profissional para análise.

Problemas gerados


Médicos confirmam que são diversos os males causados a saúde, não só relacionados a integridade da unha em si, mas também representa perigos para outras partes e sistema do corpo.


Além das lesões diretas na unha, como lascar ou encravar, a pele ao redor também pode ser afetada e, a partir dela, uma infecção pode acontecer. Isso porque, como a ferida estará aberta, possibilita acesso de bactérias que causam inflamações.


Em casos onde a pessoa não só roe a unha, mas também continua com ela na boca ou a engole, a infecção se torna interna, afetando a garganta ou gerando problemas gastrointestinais, como gastrite, esofagite, entre outras.


E não para por aí. Roer unhas também causa danos a integridade dos dentes, podendo gerar gengivite, mordida irregular e até fraturas no dente. Não só nos dentes, como também no maxilar, interferindo na articulação e na musculatura do mesmo.



111 visualizações

Instituto Catarinense Mais Saúde ®