• Mais Saúde

HIV e AIDS – entendendo e prevenindo




Nessa época de carnaval se torna ainda mais importante o cuidado e segurança, tanto nas festas, quanto na saúde. Com a chegada do feriado, aumentam-se muito os casos de infecção pelo vírus do HIV.


Neste artigo explicaremos um pouco mais sobre esta doença e daremos dicas para se cuidar e prevenir.


O HIV

Sua sigla, em inglês, significa “human immunodeficiency vírus”, que significa nada mais nada menos que uma doença de imunodeficiência humana. Esse vírus é o mesmo causador da AIDS.


Ele ataca o sistema imunológico humano, que tem o papel de defender nosso corpo de doenças e infecções, enfraquecendo e o anulando aos poucos.


AIDS

Apesar de muitas pessoas confundirem, a AIDS não é a mesma coisa que o HIV, mas é causada pelo vírus.


A AIDS é crônica, que danifica bruscamente o sistema imunológico, tirando a habilidade de regeneração e de combate contra os vírus, bactérias e infecções.


Além de ser uma condição que facilita doenças como câncer e doenças degenerativas. Também, devido ao enfraquecimento do sistema imunológico, causa extremo emagrecimento, diarreia, e desidratação.


Tratamentos

Ambas as doenças não tem cura, porém hoje em dia, com o avanço da tecnologia, existem uma série de remédios que isolam e anulam drasticamente o progresso da doença.


Graças a esses tratamentos, as mortes pelas doenças diminuíram muito nos últimos anos. Mas ainda assim, não é um tratamento simples, pois a pessoa que sofre com a doença deverá dobrar seus cuidados em todas as áreas da saúde.


Cuidados

Uma questão interessante mas não tão abordada, é a não esterilização de objetos que furam/cortam, ou o compartilhamento dos mesmos, como bisturis, agulhas, seringas. O compartilhamento e má higiene desses objetos pode gerar a contaminação. Além de contato/ transfusões de sangue com sangue contaminado.


Sempre faça ou cobre a esterilização desses materiais sempre que necessitar passar por algum processo que os exija. Além de garantir que após o uso, os mesmos sejam descartados.


Por se tratar de DST’s, o ideal e principal cuidado sempre será o sexo com segurança. A camisinha é a melhor maneira de prevenir o contágio sexual. Afinal esta é uma condição que não escolhe vítimas, pois todos são suscetíveis à infecção, independente de idade, gênero ou vida sexual.

0 visualização

Instituto Catarinense Mais Saúde ®