• Mais Saúde

Fadiga: como reconhecer e tratar essa condição




Muitas pessoas conhecem os sintomas, mas poucas vezes sabem distinguir qual a real causa. Esta é uma condição muito comum e pode ter causas diferentes de pessoa pra pessoa.


Neste artigo traremos algumas informações sobre o que é, os tipos e como tratar a fadiga e exaustão.



Fadiga: o que é?


Fadiga se dá pela sensação de cansaço, falta de energia e desgaste excessivo. Ela também pode ser um sintoma, geralmente acompanhando alguma outra doença ou condição.


A fadiga é muito comum justamente por estar constantemente presente na vida das pessoas, e pelo fato de ser um sintoma de alguma outra doença, acaba tendo diferentes origens e causas.


Tipos de fadiga


Além de condição, a fadiga também é um sintoma de outra condição, o que acaba originando diversos tipos diferentes de fadiga. Tratemos alguns dos mais comuns tipos.


• Fadiga Muscular: esta é causada simplesmente pelo excesso de atividade física, seja em força, intensidade ou frequência. Seja exercendo uma carga maior, fazendo mais repetições ou pouco intervalo/descanso. Pode ser mais focada no músculo, como falta de força na área mais afetada, ou de forma mais geral, como pouca energia e indisposição pelo corpo.


• Fadiga Mental: na fadiga mental o desgaste ocorre na parte intelectual. Se dá pelo excesso de informação recebido pelo nosso cérebro durante os dias. Pode ser originado por excesso de tempo focado apenas em uma coisa, seja trabalho, estudos, celular, TV, entre outros. Isso pode trazer dificuldade para se concentrar, dor de cabeça, irritabilidade, etc.


• Fadiga Crônica: ela é resultado por uma grande carga de estresse na rotina da pessoa, muito ligado ao meio profissional e pessoal. É uma condição incapacitante e se não recuperada ou tratada, pode evoluir para quadros depressivos.

Estilo de Vida


Em muitos dos casos, a fadiga está relacionada a hábitos do dia a dia. Pequenas manias

que podem influenciar e prejudicar nosso pleno estado de saúde.


Hábitos como o consumo excessivo de álcool, cafeína e drogas recreativas, o sedentarismo e excesso de atividade física, sono desregulado e alimentação/dieta pouco saudável.

Psicológico


Outro fator crítico para a fadiga são os problemas psicológicos que podem influenciar diretamente no bem estar da pessoa.


Ansiedade, depressão, estresse, sentimento de culpa e tristeza em geral, são condições que agravam a condição da pessoa e que sempre estão acompanhados de algum tipo de fadiga.

Quadro médico


Como já foi dito, a fadiga pode estar relacionada a outras condições e doenças, aparecendo como um sintoma das mesmas.


Condições e doenças como anemia, câncer, doenças cardíacas, complicações pulmonares e respiratórias, doenças renais, obesidade, diabetes, entre outras. Além também do quadro crônico de fadiga.

Dicas pra aliviar


Tudo depende da avaliação médica que será realizada. Existem alguns tipos de tratamento, e varia de caso para caso de acordo com a origem dos sintomas.


O tratamento pode resultar em alívio total ou parcial, e para alguns casos não diagnosticados, existem dicas de técnicas que podem trazer alívio para os sintomas de fadiga e exaustão, como por exemplo:


• Dieta equilibrada; • Sono regulado todas as noites; • Beber muita água; • Manter atividades físicas regularmente e sem exageros; • Agenda equilibrada para evitar acúmulo de tarefas, o que gera estresse; • Técnicas de relaxamento como yoga, meditação, massagens; • Evite consumo excessivo de estimulantes como doces e cafeínas, assim como bebidas alcoólicas e alimentos gordurosos.


É notável que o excesso nunca faz bem, tanto para a fadiga quanto para tantas outras condições e doenças que podem vir a prejudicar nossa saúde. Para uma qualidade de vida melhor, busque sempre uma vida e uma rotina mais saudável e equilibrada.

53 visualizações

Instituto Catarinense Mais Saúde ®