• Mais Saúde

Doação de sangue: o que você precisa saber


Doar sangue é um ato de solidariedade. Uma pequena quantidade de sangue pode ser pouco para quem doa, mas pode ser muito para quem precisa.


Pessoas que passam por tratamentos e procedimentos complexos necessitam dessas doações para enfrentarem suas condições e buscarem a recuperação. Logo, uma simples doação de sangue pode salvar uma vida.


Neste artigo traremos dicas e demais informações sobre doação de sangue.


Por que doar?

Nunca saberemos se um dia vamos precisar de uma transfusão, sanguínea. Afinal essa condição pode se fazer necessária não só para o tratamento de pacientes com doenças crônicas graves, mas para procedimentos de emergência e intervenções cirúrgicas resultantes de um acidente, por exemplo.


O ministério da saúde reforça a importância de se doar em suas campanhas pois o sangue é insubstituível, e com apenas uma doação padrão é possível salvar até 4 vidas.

O que fazer para doar?

Para se doar sangue é necessário seguir certos requisitos, por segurança, pois alguns fatores podem interferir no sangue em si, o que pode impossibilitar a pessoa de efetuar a doação.


O procedimento é simples e seguro e, para realiza-lo, é necessário que a pessoa esteja pesando mais de 50kg, e apenas pessoas entre 16 e 69 anos.


Além de estar com uma boa saúde, outros requisitos técnicos para se doar são:



• Evitar alimentos gordurosos pelo menos 3h antes de doar; • Estar alimentado; • Ter pelo menos 6h de sono na noite anterior; • Para pessoas acima de 60 anos, só poderão doar caso já tenham doado ao menos uma vez antes dos 60 anos;




Outras questões importantes são os limites de frequência para a doação, sendo 4 vezes por ano para homens e 3 vezes por ano para mulheres, além do tempo mínimo de uma doação para outra, que é de 2 meses para homens e 3 para as mulheres.

O que te impede de doar?

Assim como para se doar, também existem alguns fatores, temporários ou definitivos, que podem impedir que uma pessoa efetue uma doação.


Alguns dos principais impedimentos temporários são:


• Gripes, resfriados e febre; • Período de gestação; • Pós gravidez (apenas depois de 90 a 180 dias); • Amamentação; • Extração dentária (apenas depois de 72h); • Tatuagem e piercings (apenas depois de 12 meses); • Ingerir bebidas alcóolicas (apenas depois de 12 horas); • Ter realizado transfusão (apenas depois de 12 meses);


Os principais impedimentos permanentes são:


• Ter possuído hepatite em algum momento depois dos 11 anos; • Evidências clínicas confirmadas de doenças no sangue, como hepatite B e A, AIDS, doenças relacionadas ao vírus HTLV (vírus semelhante ao HIV) e doença de chagas; • Ser usuário/ter usado drogas ilícitas injetáveis; • Malária;

Doe vida


Esses são apenas alguns dados, trazidos aqui com a intenção de conscientizar as pessoas da importância de se doar sangue.


Vá até o hemosc mais próximo de você e doe. Você pode estar salvando vidas!

26 visualizações

Instituto Catarinense Mais Saúde ®