• Mais Saúde

BRUXISMO: uma desordem funcional preocupante



O bruxismo se caracteriza pelo ranger dos dentes, principalmente durante o sono. Na maioria das vezes essa condição está relacionada a problemas de estresse, tensão ansiedade ou problemas da arcada dentária em si.


É uma condição que pode acometer igualmente homens e mulheres, e se faz muito comum também na infância. Quando não se dá por fatores genéticos, ela pode aparecer aleatoriamente durante o dia, e neste caso é chamado de briquismo.


Sintomas do bruxismo

Os principais sintomas acometem os dentes, causando desgaste e amolecimento dos mesmos. Outro sintoma dentre os mais comuns é a dor de cabeça, causada pela compressão excessiva que, através dos vasos sanguíneos, o que ocasiona a necrose dos vasos, da polpa e dos nervos dentários.


Outras dores recorrentes do bruxismo são o zumbido no ouvido, dor no pescoço e na mandíbula, causada pela tensão gerada na ação de ranger os dentes. As crises podem variar de uma noite pra outra, tanto em frequência como intensidade.

Diagnóstico e Tratamento


É comum que uma pessoa suspeite de sua condição apenas quando os sintomas já são intensos e constantes e se procura ajuda médica, ou quando é avisada por alguma outra pessoa presencia uma crise durante o sono.


Infelizmente não há um tratamento fixo para a doença, até porque nem mesmo sua origem tem causa específica conhecida. O tratamento mais indicado e mais comum de ser realizado, é o uso de placas flexíveis de silicone, moldadas de acordo com a arcada dentária, para reduzir a pressão e o impacto dos dentes se rangendo, principalmente durante o sono.


O uso de remédios ou homeopatias para combater o estresse, tensão e ansiedade também são recomendados em alguns casos, pois estes podem ter ligação direta com as crises do quadro de bruxismo.

Dicas


• Busque consultar um profissional dentista frequentemente;

• Evite pressionar os dentes ao fazer alguma atividade que exija concentração ou que envolva excesso de peso;

• Evite mascar chicletes ou morder pontas de objetos duros (como canetas e lápis) com frequência;

• Pratique atividades físicas e mantenha uma alimentação balanceada, para amenizar e controlar estresse e ansiedade;

• Caso esteja em tratamento, use sempre que possível /necessário sua placa de silicone para redução dos impactos.

0 visualização

Instituto Catarinense Mais Saúde ®